quarta-feira, 30 de novembro de 2011

"Gostaria de ser bom para que se pudesse dizer: Se assim é o servo como será o Mestre?" 
(Beato Charles de Foucauld)

Dom José Francisco envia sua primeira mensagem a Igreja de Niterói



VIVAMOS POR ELE !
 Irmãos e irmãs, da Arquidiocese de Niterói:
 “A Graça do Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês” (1Cor 16,23).
 Ao ser escolhido para a missão de Arcebispo de Niterói, quero saudar com carinho o Povo de Deus desta Igreja. Deus, rico em misericórdia, deu-me a mim, o menor de todos, a graça de anunciar por meio do Evangelho, as riquezas incomparáveis de Cristo (Ef 3,8).
“Pela graça de Deus sou o que sou, e a sua graça para comigo não tem sido vã – não por mim – mas pela Sua graça que está comigo” (1Cor 15,10). É esse o tom com que aceito esta nobre e desafiadora missão. É essa a atitude de fé ao chamado de Jesus Cristo, na voz da Igreja, que me faz dizer meu “sim”.
Quando assumi a missão episcopal, escolhi como lema para a vivência de meu ministério o carisma e a força das palavras da Primeira Carta de João: “Nisto se manifestou o amor de Deus por nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo para que vivamos por Ele” (1Jo 4,9). Este é o convite que dirijo aos irmãos e irmãs da Igreja de Niterói, nessa primeira mensagem: Vivamos por Ele. Só por Ele recebemos a graça do Mistério Total da Vida Divina, que nos traz esperança, no mundo, e salvação, do mundo.
Aos irmãos cristãos leigos e leigas, Povo de Deus enxertado em Cristo pelo Batismo, o meu afeto de pastor e o desejo de caminhar unido a vocês para a construção de uma comunidade solidária numa sociedade mais justa. Sobretudo, aos jovens, o carinho de meu lado paterno.
Aos seminaristas, que agora estão acolhendo e discernindo o chamado de Cristo, o meu carinho, e a esperança de que sejam generosos na resposta fiel ao Senhor. Soube que são muitos! O bispo de vocês, apenas um irmão mais velho, encheu-se de alegria com essa notícia, e espera o momento de conhecer um a um.
Aos irmãos consagrados e às irmãs consagradas, que embelezam a Igreja com seus carismas e nutrem o mundo com a memória viva da forma de ser e atuar de Jesus, minha saudação fraterna. Conto com a força de seu testemunho, caridade e missão.
Aos irmãos diáconos, sinais do Cristo-Servo e expressão da Igreja servidora, deixo nesse primeiro momento o afeto do meu coração e o desejo de caminhar juntos na comunhão e na entrega de vida, sempre, a serviço do Amor Fundador. Não importam quais sejam os nossos desafios, a graça os transformará em alegrias do Reino.
Aos irmãos presbíteros, que mais de perto cooperam na Ordem episcopal e compartilham e exercem comigo, bispo, o sacerdócio único de Cristo, uma palavra especial: vocês são meus irmãos. São os meus irmãos mais próximos, e serão os mais queridos, em todas as dores e em todas as alegrias. Nessa família, os ministérios são diferentes e as responsabilidades não são iguais, mas os irmãos serão o que sempre foram: irmãos. Trago meu amor fraterno e venho a vocês como irmão. O compromisso missionário que a Arquidiocese assume em Barra do Garças e em Porto Velho, com irmãos presbíteros seus, revela a sintonia eclesial da Arquidiocese de Niterói com a Igreja desse país-continente. Vocês anteciparam o Documento de Aparecida: esse é o lado verdadeiro e real da Igreja de Cristo! Sinto-me honrado de estar com vocês.
A Dom Alano, meu irmão maior, meu carinho e reconhecimento por tudo o que já fez e pela ajuda incomparável de seu apoio e sabedoria.
Às autoridades constituídas, aos irmãos de outras denominações cristãs e a todas as pessoas de boa vontade quero dizer que estou totalmente aberto ao diálogo e ao empenho de buscar a justiça e a paz.
Confio na graça de Deus. Darei tudo de mim para ser um bispo servidor do Evangelho. Preciso e conto com o apoio e a oração de todos para ser fiel a esta missão. Rezemos juntos. Caminhemos juntos. Deus nos escolhe, nos chama e nos envia para ser a transparência de seu amor no mundo. Seja essa confiança o estrado firme onde repousem nossos pés.
Unidos na oração e no coração, envio a todos a minha bênção.
+ Dom José Francisco Rezende Dias
Arcebispo Eleito de Niterói




Mensagem de Dom Alano à Arquidiocese de Niterói


Destaque - SITE - Dom Alano








CARTA AO CLERO, RELIGIOSAS, SEMINARISTAS E TODOS OS FIÉIS CATÓLICOS DA ARQUIDIOCESE DE NITERÓI

Caríssimos irmãos e irmãs,
“Bendito aquele que vem em nome do Senhor!”
A Providência Divina, na sua infinita misericórdia, acaba de designar, por decisão do Santo Padre o Papa Bento XVI, o novo Arcebispo Metropolitano de Niterói, na pessoa de S. Excia. Revma. DOM JOSE FRANCISCO REZENDE DIAS, até então Bispo Diocesano de Duque de Caxias – RJ.
Saudamos e queremos todos acolher, com júbilo e alegria, este homem de Deus, que será “o bom pastor” da Igreja Particular Metropolitana de Niterói.
Posso assegurar-lhes que o novo Arcebispo, irmão e amigo que muito estimo, conquistará logo vocês todos pelo seu modo de ser atencioso, delicado, sempre acolhedor e profundamente espiritual. Seu lema episcopal traduz isto muito bem: “Vivamos por Ele” (1Jo 4, 9).
Mineiro de nascimento, com 55 anos de idade e dez de episcopado, Dom José Francisco foi ornado por Deus com grandes qualidades para servir à Igreja com serenidade e firmeza, o que lhe possibilitara prosseguir o caminho evangelizador de nossa Arquidiocese, imprimindo-lhe novas dimensões com maior dinamismo.
Convoco to do o querido clero e os fiéis católicos de todas as paróquias da Arquidiocese a nos reunirmos em Niterói para acolher vibrantemente o novo pastor, que tomará posse no governo desta Arquidiocese, no próximo dia 11 de fevereiro de 2012, em local e hora a serem posteriormente comunicados.
Até lá, determino que em todas as celebrações eucarísticas dominicais, sejam feitas preces especiais e ardentes súplicas a Deus pelo novo Arcebispo, por intercessão de Nossa Senhora Auxiliadora e São João Batista, nossos Padroeiros.
A notícia da nomeação de Dom José Francisco pelo Santo Padre o Papa Bento XVI, nos chega, significativamente, no início do Advento, tempo de esperanças renovadas em preparação ao Natal do Senhor: que precioso e belo presente o Senhor da à Igreja Metropolitana de Niterói! Parafraseando o profeta Isaías, eu lhes diria que “os Céus orvalharam sobre a Igreja de Niterói este homem justo e bondoso”, que será precioso instrumento de Deus para fazer germinar na terra de seus corações a presença viva e santificadora do divino Salvador.
No momento em que o Santo Padre o Papa Bento XVI determina a abertura do “Ano da Fé”, no momento em que o Rio de Janeiro entra em ritmo de Jornada Mundial da Juventude, chega S. Excia. Dom José Francisco como “enviado do Senhor” para mergulhar todos vocês, todos nós, no dinamismo missionário do anuncio da Fé e do testemunho ardoroso de Jesus Cristo.
Na expectativa de sua entronização como novo Arcebispo de Niterói, vivamos intensamente este Advento, preparando nossos corações pelos caminhos da penitência, da oração, do contato mais profundo com a Palavra de Deus, a fim de que, na Noite Santa do Natal, mereçamos a graça de sentir o Verbo de Deus nascendo em nossa vida, em nosso ser, tudo iluminando, tudo inundando com o canto do “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados”, que os Anjos entoaram diante dos pastores, após lhes terem anunciado o nascimento do Salvador.
Quero expressar-lhes, caríssimos irmãos e irmãs, antes de terminar esta carta, meus vivos sentimentos de sincera gratidão por tudo o que recebi de todos vocês ao longo destes oito anos de convívio nos caminhos do Senhor, através dos quais procurei, dentro de meus limites, ajudá-los a aprofundar seu encontro com o Senhor Jesus e a crescerem na vivência da verdadeira fé católica, na construção de uma autêntica comunhão de amor fraterno, especialmente entre os presbíteros.
Desejando-lhes um Santo, Feliz e Abençoado Natal, imploro à Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa, que lhes traga as mais fecundas e felizes bênçãos divinas para os caminhos do Novo Ano que se aproxima, e que se iniciará com a chegada do novo Arcebispo de Niterói, S. Excia. Dom José Francisco Rezende Dias, a quem desde já, todos nós devemos dizer, com todo o coração: “SEJA BEM VINDO DOM JOSÉ FRANCISCO!”

Niterói, 30 de novembro de 2011

+ Dom Frei Alano Maria Pena, OP
Administrador Apostólico da Arquidiocese de Niterói

terça-feira, 29 de novembro de 2011

"Para mim, a oração é um impulso do coração, é um simples olhar que se lança ao céu; é um grito de gratidão e de amor, tanto no meio da provação, como no meio da alegria; enfim, é algo de grande, de sobrenatural, que me dilata a alma e me une a Jesus."
(Santa Teresinha do Menino Jesus)

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

A espiritualidade do Advento na vida do coroinha

O Coroinha vive a dimensão do tempo líturgico. Sendo seu ministério de serviço ao altar, o mesmo vai acompanhando o Ano Litúrgico e vai sendo alimentado por tudo o que Deus através da Igreja neste tempo faz chegar ao mesmo. Como sabem, o Advento foi iniciado no último domingo, 27, e que marca a preparação para o Natal. O tema da vigilância, é o que nos pede Jesus pela Liturgia neste Tempo, como Nossa Senhora constantemente viveu.
Vigiar significa "que o Senhor nos chama a uma apaixonada observação do real, que nos conduz a duas direções fundamentais: a memória do nosso encontro com Cristo e do grande mistério de sermos Seus sacerdotes, e a abertura à 'categoria da possibilidade' ". Significa  que como  a Virgem Maria "revia no seu coração o quanto Deus atuou no seu ser e na certeza desta realidade vivia o ministério de ser Mãe do Altíssimo", também o coroinha é chamado a fazê-lo: rever no seu coração o quanto Deus atua no seu ser e o convida a viver os mistérios do qual participa. 
Reviver o Advento de Cristo na nossa própria vida, e ser capaz de contemplar o modo em que o Filho de Deus, através do serviço que prestamos a ele na comunidade,  marca a nossa vida, e como Ele nos renova cotidianamente, na Celebração Eucarística, é o convite que a Igreja nos faz. Pedir ao Senhor diante do presépio, que nos ajude a nos tornarmos, a cada dia, melhores servos do altar é  a maneira mais correta de vivermos o Advento.
Padre Antônio
"Oração.-É pela oração que a alma se arma para toda espécie de combate. Em qualquer estado em que se encontre, a alma deve rezar.-Tem que rezar a alma pura e bela, porque de outra forma perderia a sua beleza; deve rezar a alma que está buscando a pureza, porque de outra forma não a atingiria; deve rezar a alma recém-convertida, porque de outra forma cairia novamente; deve rezar a alma pecadora, atolada em pecados, para que possa levantar-se. E não existe uma só alma que não tenha a obrigação de rezar, porque toda a graça provém da oração." 
(Santa Faustina Kowalska, Diário n°146)

sábado, 26 de novembro de 2011

"Existe, pois, uma profunda analogia entre o fiat pronunciado por Maria, em resposta às palavras do Anjo, e o amem que cada fiel pronuncia quando recebe o corpo do Senhor. A Maria foi-lhe pedido acreditar que Aquele que Ela concebia 'por obra do Espírito Santo' era o ' Filho de Deus' (cf.Lc 1,30-35). Dando continuidade à fé da Virgem Santa, no mistério eucarístico é nos pedido para crer que aquele mesmo Jesus, Filho de Deus e Filho de Maria, Se torna presente nos sinais do pão e do vinho com todo o seu ser humano divino." 

(Beato João Paulo II - Ecclesia de Eucharistia)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Vamos meditar a Paixão de Nosso Senhor?

Cada Sexta-Feira colocaremos aqui no Blog uma Estação da Via-Sacra para Meditação. Começamos, hoje, com a Primeira Estação da Via-Sacra Eucarística escrita por  São Pedro Julião Eymard !



Oração inicial:
Meu Deus e Senhor, prostrado aos Vossos pés, contrito e arrependido, peço-Vos humildemente acompanhar o Vosso Divino Filho no caminho doloroso de Sua Paixão, chorando os meus pecados, causa de tantos sofrimentos.
Concedei-me, pela Sua Sagrada Paixão e  Morte, e pelo Sacramento Augusto de Seu Corpo e Sangue, a graça de lucrar de todas as indulgências anexas a esta devoção, aplicando-as às benditas almas do Purgatório.


VIA-SACRA - ESCOLA VENEZIANA – SÉC. XVIII 
CATEDRAL DE PÁDUA
Primeira estação: Jesus é condenado à morte.

Nós Vos adoramos Santíssimo Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos;
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo.
  
Jesus é condenado à morte por aqueles que Ele cumulou de benefícios.Jesus ainda é condenado à morte na santa Eucaristia. É condenado, nas suas Graças, que são desprezadas; no seu Amor, que é desconhecido; no seu estado sacramental, que é negado pela incredulidade e ultrajado pelo sacrilégio. Pela comunhão indigna, o mau cristão vende Jesus Cristo ao demônio, entrega-o às suas paixões, põe-no aos pés de satanás, que reina no seu coração, e crucifica-o no seu corpo de pecado.
Ó meu Jesus, perdão mil vezes perdão por tantos sacrilégios. Se minha consciência me acusa de tão grande pecado, quero passar o resto da minha vida em reparação, amando-vos e honrando-vos por aqueles que vos desprezam. Ah! Concedei-me a Graça de morrer convosco!

Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória...
Senhor Deus, misericórdia! Pelas Dores de Maria Santíssima, misericórdia! E, as almas dos fiéis defuntos, pela Misericórdia de Deus, descansem em Paz. Amém.

A morrer crucificado, teu Jesus é 
condenado; por teus crimes, pecador.
Pela Virgem dolorosa, vossa Mãe 
tão piedosa, perdoai-me ó meu Jesus,
perdoai-me ó meu Jesus.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PRECISAMOS DE SANTOS


"Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças jeans e tênis.
Precisamos de Santos que vão ao cinema,
ouvem música e passeiam com os amigos.

Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar,
mas que se "lascam" na faculdade.

Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar
e que saibam namorar na pureza e castidade,
ou que consagrem sua castidade.

Precisamos de Santos modernos,
Santos do século XXI
com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.

Precisamos de Santos comprometidos com os pobres
e as necessárias mudanças sociais.

Precisamos de Santos que vivam no mundo
se santifiquem no mundo,
que não tenham medo de viver no mundo.

Precisamos de Santos que bebam Coca-Cola
e comam hot dog, que usem jeans,
que sejam internautas, que escutem disc-man.

Precisamos de Santos que amem a Eucaristia
e que não tenham vergonha de tomar um refrigerante
ou comer pizza no fim-de-semana com os amigos.

Precisamos de Santos que gostem de cinema,
de teatro, de música, de dança, de esporte.

Precisamos de Santos sociáveis,
abertos, normais, amigos, alegres,
companheiros.

 Precisamos de Santos que estejam no mundo;
e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo
mas que não sejam mundanos."

(Beato João Paulo II ) 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

"Trata-se certamente de um objetivo elevado e árduo. Mas não percais de vista que o santo não nasce; forja-se no contínuo jogo da graça divina e da correspondência humana."
(São Josemaría Escrivá)

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Manhã de Reflexão para os Novos

No fim de semana passado - sábado - tivemos a manhã de reflexão para os novos coroinhas do Vicariato de São Gonçalo. Participaram 20 coroinhas de diversas paróquias. Foram duas partilhas: uma do Léo - do Porto Velho onde nos falou da necessidade de arrumarmos o coração por meio da oração para atuarmos no altar. Algumas frases da sua partilha:
"Ser coroinha me compromete dentro e fora da Igreja".
"Seu ministério vale quanto te custa".
"Ser coroinha é ser diferente".
"Depois da missa: como me comproto como coroinha?"
A seguir tivemos a partilha do Tafarel que possibilitou uma conversa com os coroinhas presentes sobre quais seriam as maiores dificuldades encontradas pelo coroinha no exercício do serviço do altar.
Alguns comentaram sobre o Horário (11), outros sobre a timidez (cinco), ser exemplo dentro e fora do altar (dois), rotina e colegas (3). Conversamos sobre cada ponto desses;
Trouxemos um pensamento da Madre Teresa de Calcutá que perguntada por um padre sobre como deveria celebrar a sua Missa, lhe disse: "Como se fosse a primeira e a última". Assim, o coroinha deve ser naquela missa como se fosse a sua primeira e a sua última missa na qual serviria, pois não sabemos o que virá depois, pois o futuro a Deus pertence.  Enfim, foram momentos ricos e por isso agradecemos a Deus e a Equipe de Formação do Vicariato por ter organizado o mesmo. Rezemos pela perseverança dos novos e de sua família.
Deus abençoe
Padre Antônio Aguiar

domingo, 20 de novembro de 2011

REZEMOS EM REPARAÇÃO, PARA DESAGRAVAR O SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS E O IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

Meu Deus, eu creio, adoro, 
espero e amo-Vos. 
Peço-Vos perdão para os que não creem, 
não adoram, não esperam e não Vos amam.

Santíssima Trindade, 
Pai, Filho e Espírito Santo, 
adoro-Vos profundamente 
e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo, 
Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, 
presente em todos os sacrários da terra, 
em reparação dos ultrajes, 
sacrilégios e indiferenças 
com que Ele mesmo é ofendido. 
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração 
e do Coração Imaculado de Maria, 
peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.

sábado, 19 de novembro de 2011

Tarde Te Amei!...


"Tarde te amei, ó beleza tão antiga e tão nova!
Tarde demais eu te amei!
Eis que habitavas dentro de mim e eu te procurava do lado de fora!
Eu, disforme, lançava-me sobre as belas formas das tuas criaturas.
Estavas comigo, mas eu não estava contigo.
Retinham-me longe de ti as tuas criaturas, que não existiriam se em ti não existissem.
Tu me chamaste, e teu grito rompeu a minha surdez.
Fulguraste e brilhaste e tua luz afugentou a minha cegueira.
Espargiste tua fragrância e, respirando-a, suspirei por ti.
Tu me tocaste, e agora estou ardendo no desejo de tua paz..."

(Santo Agostinho de Hipona)

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Assistir com fruto à Santa Missa

São Leonardo de Porto Maurício.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Festa de Cristo Rei

Domingo próximo estaremos celebrando a Festa de Cristo Rei. Acerca dessa Festa disse São Josemaria Escrivá:

Na festa de Cristo Rei

“Cristo deve reinar, acima de tudo, na nossa alma. Mas que resposta lhe daríamos se nos perguntasse: como me deixas reinar em ti?” Textos de São Josemaría sobre a festa de Cristo Rei (23 de novembro, último domingo do ano litúrgico).
É Rei, e anseia por reinar em nossos corações de filhos de Deus. Mas não imaginemos reinados humanos; Cristo não domina nem procura impor-se, porque não veio para ser servido, mas para servir. Seu reino é a paz, a alegria, a justiça. Cristo, nosso Rei, não espera de nós raciocínios vãos, mas fatos, porque nem todo aquele que diz Senhor! Senhor! entrará no reino dos céus; mas o que faz a vontade de meu Pai que está nos céus, esse entrará (Mt 7, 21).
Onde está o Rei? Não será que Jesus deseja reinar antes de tudo no coração, no teu coração? Por isso se fez Menino, porque quem há que não ame uma criança? Onde está o Rei? Onde está o Cristo que o Espírito Santo procura formar em nossa alma? Não pode estar na soberba, que nos separa de Deus; não pode estar na falta de caridade, que nos isola. Aí não pode estar Cristo; aí o homem fica só.
Cristo deve reinar, acima de tudo, na nossa alma. Mas que resposta lhe daríamos se nos perguntasse: como me deixas reinar em ti? Eu lhe responderia que, para que Ele reine em mim, necessito da sua graça abundantemente: só assim é que o último latejo do coração, o último alento, o olhar menos intenso, a palavra mais intranscendente, a sensação mais elementar se traduzirão num hosana ao meu Cristo Rei.
Se deixarmos que Cristo reine na nossa alma, não nos converteremos em dominadores; seremos servidores de todos os homens. Serviço. Como gosto dessa palavra! Servir ao meu Rei e, por Ele, a todos os que foram redimidos pelo seu sangue. Se nós, cristãos, soubéssemos servir! Confiemos ao Senhor a nossa decisão de aprender a realizar essa tarefa de serviço, porque só sentindo poderemos conhecer e amar Cristo, dá-lo a conhecer e conseguir que outros mais o amem."
Como esta mensagem cai bem a você coroinha. Reze e peça a Cristo que te torne um digno Servidor do Altar e assim servir a todos os homens.

Compilou e comentou Padre Antônio Aguiar

sábado, 12 de novembro de 2011

"A Humanidade não encontrará a paz enquanto não se voltar, com confiança, para a Minha misericórdia. Oh como Me fere a incredulidade da alma! Essa alma confessa que sou Santo e Justo e não crê que sou Misericórdia, não acredita na Minha bondade. Até os demônios respeitam a Minha justiça, mas não crêem na Minha bondade. Alegra-se o Meu Coração com esse título da Misericórdia. Diz que a Misericórdia é o maior atributo de Deus. Todas as obras das Minhas mãos são coroadas pela misericórdia." 
(Jesus a Santa Faustina, Diário n° 300)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011


"O mundo pode viver sem o Sol, mas nunca sem o Sacrifício da Missa." 
(São Padre Pio de Pietrelcina)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Centro da vida do Coroinha

CIC §1324 A Eucaristia é "fonte e ápice de toda a vida cristã ". "Os demais sacramentos, assim como todos os ministérios eclesiásticos e tarefas apostólicas, se ligam à sagrada Eucaristia e a ela se ordenam. Pois a santíssima Eucaristia contém todo o bem espiritual da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa ."
A Eucaristia é o centro da vida da Igreja, centro de toda a vida cristã, logo deve se tornar o centro da vida do Coroinha. Sua vida precisa começar com a Missa e terminar na Missa. Ela deve ser para cada coroinha ponto de partida e ponto de chegada.
Essa realidade é muito importante para quem serve no altar onde se realiza a celebração da Santa Missa, da Eucaristia. A pergunta que preciso me fazer é: "A Santa Missa está sendo o centro da minha vida? Está sendo o ponto de partida e o ponto de chegada?"
Reflita sobre isso e dê uma resposta ao Senhor.
Padre Antônio

"O martírio não é nada em comparação com a Santa Missa ! Pelo martírio, o ser humano oferece a Deus a sua vida; na Missa, porém, Deus dá o seu corpo e o seu sangue em sacrifício para as criaturas ! Se o ser humano conhecesse devidamente este mistério morreria de amor!"
(São Tomás de Aquino)

sábado, 5 de novembro de 2011

"...ao rezar ao pé do altar ao Deus que alegra a minha juventude, sinto-me muito jovem e sei que nunca chegarei a considerar-me velho, porque, se permanecer fiel ao meu Deus, o Amor me vivificará continuamente; renovar-se-á, como a da águia, a minha juventude." 
(São Josemaría Escrivá, em Amigos de Deus)